Seminário discute a implementação de curso de Teologia para afro-umbandistas

08/09/2011 16:51

 Seminário discute a implementação de 

curso de Teologia para afro-umbandistas 

O Sindicato da Alimentação do Rio Grande sediou, no último sábado, 3, o Seminário de Aperfeiçoamento em Educação para as relações étnico-raciais.
 
O evento contou com a presença do teólogo e sacerdote da religião matriz africana e afro-umbandista Jayro Pereira. Durante o encontro, ele abordou o tema “A dinâmica da cosmovisão africana: breves considerações teológicas e filosóficas acerca da religião matriz africana e afro-umbandista” e “Terreiros de religião matriz africana e afro-umbandista como espaços de valores civilizatórios de estudos afro-teológicos e de potencialização da vida”.
 
O objetivo do evento foi de fazer um primeiro contato com membros da religião no Município e da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) para discutir a implementação de um curso para o ensino da teologia a sacerdotes da religião em Rio Grande. Conforme Pereira, tramita no Congresso Nacional um projeto de lei que regulamenta a profissão de teólogo das bancadas evangélicas e católicas. “Se aprovado, sacerdotes e sacerdotisas da religião matriz africana e afro-umbandista necessitam ter o mínimo de conhecimento teórico teológico para que sejam reconhecidos”, explica.
 
O sacerdote, que é da Bahia, mas mora em Porto Alegre desde fevereiro de 2011, explica que começou um trabalho de mobilização em todo o País a fim de que os membros da religião estudem teologia. Segundo ele, em Porto Alegre, está em processo de regularização junto ao Conselho Estadual de Educação a Escola Olodumare de Educação Teológica e Afro-umbandista (Etaf), que presta um curso básico sobre o assunto. Além disso, a Universidade Federal de Pelotas (UFPel), através da Universidade Aberta do Brasil (UAB), promove o curso de Educação das Relações Étnico-raciais em polos da instituição no Estado.
 
Jayro Pereira ressaltou ainda que o encontro de sábado visou a uma primeira conversa para que os presentes pudessem pensar um projeto pedagógico e a implementação do curso no Município. O evento foi promovido pela Congregação Regional da Metade Sul em Defesa da Religião Afro-brasileira (Coremsdrab), pela organização Somos Vida, Identidade e Cidadania e pelo Condescon.
 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!