A importância da imagem e do respeito a ancestralidade do planeta

01/06/2010 19:59

 

A importância da imagem e
 
do respeito a ancestralidade do planeta
 

 

As histórias que não foram contadas, semelhanças apesar das distancias continentais, o despossuimento da imagem, da auto-estima. Esse foi o foco da Mesa Produção Midiática na América Latina, ontem (27) de noite, no II Encontro Afrolatino. Participaram da mesa os fotógrafos Walter Firmo e Márcio Vasconcelos, o diretor e produtor do filme Afrolatino, Renzo Devia, a diretora do documentário Ôrí, Raquel Gerber e a juíza Luislinda Valois, mediados pelo Diretor de Fomento e Promoção da Cultura Afro-brasileiro e coordenador executivo do Encontro, Elísio Lopes.

Os participantes falaram de suas experiências pessoais e profissionais tendo a imagem como instrumento de trabalho. “A fotografia é uma questão ideológica para os meus anseios de arte, faço da fotografia a minha arte”, definiu Walter Firmo.

Márcio apresentou um trabalho feito nos terreiros africanos com o objetivo de buscar as semelhanças entre o Benin e o Maranhão – Zeladores de voduns e outras entidades. “Além de estudar e fotografar os terreiros, fotografei muitas crianças do Benin, seus olhos são idênticos aos olhos das crianças quilombolas do Maranhão. As semelhanças são impressionantes”.

Renzo falou das histórias que não foram contadas. “Tem muita omissão na história da Colômbia, muita coisa não nos foi contada. Temos muitas soluções para empoderar os afro-latinos. Ajudando uns aos outros vamos construir uma nova realidade, diz o diretor do documentário que conta a história de como e quando os escravos foram trazidos para o Centro e o Sul da América até os assuntos relacionados com a identidade na comunidade hispânica até hoje.

Já a diretora de Ôrí, que fala do movimento negro no Brasil nos anos 70/80 falou da importância da imagem para o ser humano. “As imagens são subsídios para novas modificações, para a transformação de conceitos. As leis são importantes, mas a transformação precisa ser interior e nesse aspecto a imagem é de fundamental importância”. Raquel falou também da necessidade de respeito ao grande continente, a África. “É preciso o respeito as culturas mais antigas da humanidade, nós temos uma ancestralidade no planeta, a África é o coração da Terra e isso deve ser respeitado”.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!