25 e 26/08 - 19h - I Mostra das Rosas: Feminismo em foco

26/08/2012 19:30

I Mostra das Rosas: Feminismo em foco

 

A ideia em realizar uma Mostra Cultural de cunho Feminino/Feminista vem da vivência das organizadoras, a partir de suas militâncias e experiências pessoais, em que percebemos o papel da mulher em uma relação dialética: ao mesmo tempo que protagonizamos nossas ações e somos politicamente ativas, somos também oprimidas pelos valores e ações machistas, os quais estão, ainda, profundamente enraizados em nosso meio social.

Esta Mostra contemplada pelo programa de incentivo da Prefeitura Valorização de Iniciativas Culturais (VAI), e leva ao Centro Cultural Monte Azul uma programação que sensibilize o público para potência da mulher dentro da sociedade, como sujeito ativo no campo cultural e político, com temas ricos sobre a mulher para o debate, como a questão da violência, corpo,  reflexões sobre as várias possibilidades de lutas das mulheres e outras vivências do meio feminino

A agenda conta com uma programação ampla no que diz respeito às manifestações artísticas: teatro, dança, cinema, grafite, entre outras, trazendo, sempre que possível, debate sobre os temas abordados nas manifestações. Dessa forma, para atingir os nossos objetivos, ressaltamos que há a intenção de que o público interaja e perceba a importância feminina em todos os campos da vida social. Por isso, a Mostra não contará apenas com apresentações em que o público se restringe a assistir, mas com oficinas e, como já citado, com debates.

O evento se realiza nos dois últimos fins de semana de agosto e recebe todo público interessado em arte, cultura e, principalmente, disposto à discussão sobre as demandas das mulheres.

 

Dia 25 – Sábado

20h00 HIP HOP!

A cena hip hop sempre foi um espaço de luta do povo. Porém, mesmo diante dessa cena ainda há uma opressão que não foi vencida: a de gênero. Então, nesta noite, a programação é voltada para mulheres guerreiras do hip hop!

Tiely Queen

foto: Elaine Campos

Desde 1989 compondo letras, poesias e textos. Sempre com interesse nas artes como um todo. Atiely Santos é atriz, cineasta, cantor

 

a/rapper, e escritora virtual (publica textos, romances e poesias em blogs e sites parceiros). Sua infância não foi muito diferente da molecada da periferia de São Paulo. Muita luta, batalhando, quebrando barreiras e se apresentando desde os anos 90 para o povo do Hip Hop como “Tiely Queen” com o extinto Grupo de rap “Tribo Cerebral”, fazendo pequenos shows pela cidade de

 

São Paulo, participando de concursos musicais e como todos grupos fizeram, pedindo pra tocar uma faixa ou outra nos bailes black espalhados pela cidade. No final dos anos 90, iniciou no Grupo “Fator Ético” como produtora e cantando em alguns shows, um dos grupos pertencentes da Aliança Negra Posse (a mais antiga Posse de HipHop de Periferia, na Cidade Tiradentes, Zona Leste de São Paulo).

 


A partir daí, começou seu envolvimento mais forte com o Hip Hop de Movimento,a participar de encontros, a projetos mais voltados com questões sociais e culturais. Assumindo também o feminismo em seus projetos.

Sem parar, participou de coletivos artísticos, sociais e esportivos como o Grupo Teatral Maurício Alves (Teatro), Áz de Ouro (Futebol), Tupinambás (futebol, time base do Atlético Mineiro/MG), Joinha Filmes (grupo juvenil de cinema), Idealistas (Teatro), Ilú Obá de Min (cultura e arte negra). E atualmente é coordenadora do Projeto “HIP HOP MULHER”, desenvolve projetos em São Paulo e outros estados com mulheres representantes do Hip Hop e com uma rede virtual com mais de 1600 pessoas (www.hiphopmulher.ning.com) e que cresce todos os dias. Discutindo violência contra mulheres, direitos, gênero, diversidade, desenvolvendo e divulgando atividades sócio-culturais de vários coletivos pelo Brasil e outros países.

Denna Hill

No geral as músicas são escritas e interpretadas pela própria cantora, que tem como proposta promover a discussão e a reflexão sobre os temas abordados, uma vez que as canções buscam uma intervenção política, principalmente ligada à questão racial e a questão da mulher preta, seus sentimentos, suas sensações, alegrias, tristezas, família e principalmente o preconceito, o olhar da sociedade para estas mulheres.

Palcos como o CÉU Caminho do Mar, Ação Educativa, Feira Preta, Casa das Caldeiras, Memorial da América Latina, Consulado da Cerveja, Sesc Consolação, Sesc de Osasco entre outros, são espaços onde a cantora já se apresentou. O berço da sua carreira musical é o hip hop, iniciada com a banda Denegri formada em meados de 2006, e hoje Denna Hill consagra-se enquanto cantora solo. Nestes mesmos palcos firmou parcerias e participações mais do que especiais com alguns grupos de hip hop e outros gêneros musicais como: o Fator Ético, Pesadelo do Sistema, Periafricania, Duo Abanã, Gaspar (Z’África Brasil), Tony Sagga, Banda Aláfia, Rincon Sapiência, Caos do Subúrbio, Ba Kimbuta, Ellen Olléria, Banda Conde Favela e isto é só o começo do que promete vir por aí.

 

Dia 26 – Domingo

18h30 Discotecagem com Elisa Gargiulo

Elisa Gargiulo é líder da banda feminista Dominatrix e atua como militante feminista autônoma, colaborando para diversas entidades e eventos ligados ao movimento de mulheres.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!