21/08 - 32ª Festa Razão Social no Pachá

21/08/2010 22:00

Sabádo | 21 de agosto| 22h30 - Chegue cedo para evitar filas!


Entrada VIP: é OBRIGATÓRIO levar a Doação. Com isso, o convidado pagará apenas o que for consumido.

Entrada VIP para quem levar doação:

Mulher: 1 quilo de arroz e 1 quilo de feijão.
Homem: achocolatado e uma lata de óleo.

Não há lista. Basta levar a doação.
Para dúvidas ou esclarecimentos, contate-nos no email lista@razaosocial.org

Os Benefícios:
• Dançar ao som das 2 atrações da noite e DJs renomados
• Fazer novas amizades
• Ajudar e fazer o bem!


A Pacha
Após 40 anos de sucesso em mais de vinte endereços pela Europa e Estados Unidos, o nightclub Pacha chegou ao Brasil em novembro de 2006 e já é um sucesso incontestável. A façanha deve-se a nomes já conhecidos na noite: Carlinhos Kalil, Paulo Zegaib e Fernando Martins Filho, sócios do Grupo Sirena, que comanda as casas Sirena, Morocco e Casa Pizza.

Construída em um galpão de 10.000 m², a Pacha São Paulo conta com uma estrutura jamais vista em nightclubs no País. O bairro da Vila Leopoldina foi escolhido seguindo tendências européias, onde os grandes clubs preferem áreas industriais, fora do circuito noturno usual.

Desde que abriu suas portas, a Pacha São Paulo tem reunido um público variado e divertido - uma mistura fina que garante o tempero de qualquer noite - seguindo a linha de suas irmãs espalhadas pelo mundo. Gente da moda, do futebol, do mercado financeiro, da televisão, das artes, dos esportes... Os mais descolados de cada uma dessas tribos têm se encontrado no nightclub.


Como chegar? Acesse: www.pachasp.com.br/localizacao.shtml

Site: http://www.pachasp.com.br

 

32ª FESTA RAZÃO SOCIAL Em prol do  PIVI - Projeto de Incentivo à Vida

A Associação Pivi Projeto de Incentivo a Vida, nasceu em 1993, através da iniciativa de Tia Rosa, que sempre sonhou em poder ajudar o próximo, pois viveu uma grande parte de sua vida nas ruas, onde sofreu e aprendeu muitas coisas, uma delas foi a necessidade que crianças e os adolescentes de rua, desamparadas, sem esperança, tem de ser alguém em suas vidas, como referência, uma mão amiga, quando aparece que tudo está perdido. Por ter vivido na rua Tia Rosa casou-se muito cedo com 14 anos, deste união teve uma filha, mas seu casamento durou muito pouco, pois era muito criança.

 

Aos 18 anos conheceu Jacó Grymberg, onde uniram-se e tiveram dois filhos,e logo adotaram mais 10 crianças. Eles eram muitos felizes com seus filhos e faziam um trabalho social com crianças de rua, foi quando Tia Rosa deparou com situações muito difíceis, e muitas crianças em situação de risco, então resolveu levá-las para seu apartamento de 2 quartos, sala e cozinha e banheiro, chegou a abrigar em sua residência 38 crianças na grande maioria portadoras do vírus HIV, aí nascia o abrigo PIVI.

Ao longo do tempo as dificuldades foram aumentando, e o número de crianças crescendo, quando não havia mais condições de manter estas crianças no apartamento, Tia Rosa e seu Marido Tio Grymberg, ocuparam um galpão abandonado pela prefeitura na Rua Capitão João Noronha, nº208 no bairro do Mandaquí, na cidade de São Paulo.
O Projeto foi crescendo a cada ano, com muito esforço e ajuda da comunidade, conseguimos transformar o galpão em um prédio, que hoje abriga cerca de 50 crianças, entre elas portadoras do vírus HIV e outras patologias, algumas, vítimas da violência doméstica. O PIVI também assisti mais de 50 crianças carentes e seus familiares. Hoje somos uma família muito feliz, embora as dificuldades aumentaram, pois o Tio Grymberg, faleceu no dia 17 de maio de 2004. Tia Rosa, mais uma vez, lutou com toda sua força, para continuar com este trabalho de incentivo à vida, graças a Deus, e os muitos amigos e conhecedores do nosso trabalho, continuamos lutando em prol destas crianças que são o nosso futuro.

Conheçam nosso trabalho, participem se for possível, venham nos conhecer...

Sede e Contato:
Rua Capitão João Noronha nº 208 - Jd. Viera de Carvalho -São Paulo - SP
http://www.pivi.com.br
Contatar Marcia