Assine petição em defesa da Nossa Amazônia

14/06/2013 23:27

Campanha em defesa da nossa Amazônia

Assine a petição ontra a pretenção de uma empresa americana que tenta registrar com exclusividade o domínio AMAZON na internet. Não podemos assistir de braços cruzados que essa única empresa detenha na rede mundial de computadores a marca AMAZON. A meta é coletar o maior numero possivel de assinaturas, que serão entregues na próxima reunião da ICANN, em julho , na cidade de Durban (África do Sul). 



Precisamos de milhares de assinaturas. Faça sua parte, assine a petição e divulgue o site da campanha www.nossaamazonia.org.br.

Para entender a luta veja mais detalhes:

A multinacional Amazon.com, empresa norte-americana de vendas online, pediu o registro do domínio .AMAZON na rede mundial de computadores. O pedido foi feito à ICANN, sigla em inglês para Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números, responsável pela coordenação global do sistema de identificadores exclusivos da Internet, entre eles endereços numéricos e os respectivos nomes de domínio.

Caso seja aprovado, o domínio será exclusivo da empresa, privando interesses de brasileiros, peruanos, bolivianos e demais países que compõem a Amazônia Global, do direito de registrar na Internet qualquer site cujo nome termine em .AMAZON. Na prática, significa que uma organização dos países da Amazônia Global só conseguirá registrar um site com o final .AMAZON se tiver autorização prévia da empresa Amazon Inc, Endereços como "www.manaus.amazon", “www.river.amazon”, "www.acai.amazon", "www.ianomani.amazon". Emfim, "www.qualquercoisa.amazon" seriam exclusivos da empresa detentora deste domínio de primeiro nível. E mais, fizeram o pedido do registro em várias línguas. Isso é muito grave!

É grave porque interesses exclusivos não podem estar acima das várias nações; o registro de um domínio genérico que faz referência à região Amazônica não deve estar atrelado exclusivamente a interesses comerciais. Defendemos o não registro exclusivo do nome. Ao permanecer como está, a empresa continua tendo o domínio atual Amazon.com, sem prejudicar os países da região amazônica.

Os países representantes da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) - Brasil, Peru, Bolívia, Colômbia, Venezuela, Equador, Guianas e Suriname - já protocolaram formalmente um pedido à ICANN para que retire da sua lista a solicitação da empresa norte-americana. Ainda sem resposta, mas não por muito tempo. A instância da ICANN que está discutindo o assunto terá uma reunião em julho para definir essa questão.

O Comitê Gestor de Internet – CGI está engajado no tema; editou em abril passado, a Resolução de Contestação à solicitação de domínio de topo .AMAZON, que foi encaminhado à ICANN. O CGI é o órgão brasileiro composto por sociedade civil (empresas, terceiro setor e academia) e o governo com objetivo de coordenar e integrar todas as iniciativas de serviços Internet no país, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços.

Porém, defensores da Amazon Inc alegam que a população da região amazônica não está envolvida na discussão e não tem posição quanto ao .AMAZON ficar submetido aos interesses exclusivos de uma empresa norte-americana.

Não podemos assistir de braços cruzados que essa única empresa detenha na rede mundial de computadores a marca AMAZON. A meta é coletar um milhão de assinaturas, que serão entregues na próxima reunião da ICANN, em julho , na cidade de Durban (África do Sul).

A hora é agora! Defendemos que o pedido de registro do domínio .AMAZON seja negado pela ICANN.

Assine também em favor de nossa Amazônia acesse o link
www.nossaamazonia.org.br.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!