Campanha "Mãe, lê pra mim?" encerra com doação de 4 mil obras

24/08/2010 12:27


Campanha "Mãe, lê pra mim?" encerra com doação de 4 mil obras

Famílias ligadas aos pontos de
leitura recebam em mãos os livros
 

Mais de 600 famílias distribuídas em 23 pontos de leitura de todo o Estado de São Paulo serão beneficiadas com quatro mil livros, doados pelas editoras associadas ao Instituto Pró-Livro para que possam estimular seus filhos a ler mais, lendo com eles e descobrindo o prazer advindo de uma boa leitura.

 Mas os pontos de leitura escolhidos vão além das famílias, o Projeto Leitura Ativa, por exemplo, levará parte das obras para três penitenciárias do Estado. Já a Associação Viva e Deixe Viver também levará a campanha e os kits para mães que tratam de seus filhos em hospitais atendidos por eles.

A Campanha ‘Mãe Lê Pra Mim?’ – que se encerra na 21ª Bienal do Livro de São Paulo no dia 22, surgiu a partir dos resultados da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, promovida pelo Instituto Pró-Livro. A pesquisa revelou, entre outros dados importantes, que 73% das crianças têm em sua mãe a maior influência para criar o hábito da leitura.

A Cerimônia que se dará no espaço “O Livro é Uma Viagem” dentro da Bienal do Livro contará com a presença de Fabiano dos Santos – Diretor de Livro, Leitura e Literatura do Ministério da Cultura; de José Castilho, Secretário Executivo do Plano Nacional do Livro e Leitura, das coordenadoras do Ministério da Cultura e diretores do Instituto Pró-Livro, entre outros convidados. Estarão ainda os representantes dos Pontos de Leitura, dos hospitais infantis, e até das famílias para que entendam o propósito da campanha.

Através do site www.prolivro.org.br será possível assistir a um filme com  depoimentos de vários artistas e formadores de opinião como os atores Matheus Nachtergaele, Paulo José e Tony Ramos, o autor de novela Walcyr Carrasco e o cartunista Maurício de Sousa, sobre a influência de suas famílias no desenvolvimento da paixão de cada um pela leitura.  As entrevistas foram colhidas durante os dez dias da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, no ano passado, quando a campanha teve início.  

Para ampliar a área de abrangência do “Mãe, lê pra mim?”, além de divulgação na mídia o IPL teve o apoio do Plano Nacional do Livro e Leitura e do Ministério da Cultura. 

A luta pelo fomento da leitura é o foco constante do IPL, fundado em 2007 com a missão de contribuir para o desenvolvimento de ações voltadas a transformar o Brasil num país leitor.  O IPL já prepara a terceira edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil para aprofundar-se ainda mais nos hábitos de leitura dos brasileiros e poder avaliar as mudanças comportamentais no mundo da leitura nesse período. Os resultados serão divulgados em 2011.

Para os próximos meses está previsto o lançamento do curso de capacitação a distância e o início dos Fóruns e Oficinas Regionais “Mais Livro e Mais Leitura nos Estados e Municípios”, que terão o objetivo de mobilizar governos estaduais e municipais a considerar a importância de políticas públicas e das ações voltadas ao fomento à leitura e acesso ao livro.

Na 21ª Bienal do Livro a instalação lúdica e educativa “O Livro é uma viagem” está num espaço de 500 m² com atividades multimídia e projeto cenográfico inovador, criado para envolver crianças, jovens e adultos no mundo da literatura.

Fundado por entidades do setor editorial - Abrelivros (Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares), CBL (Câmara Brasileira do Livro) e SNEL (Sindicato Nacional dos Editores de Livros), o IPL é uma OSCIP, entidade do setor privado sem fins lucrativos, mantida por contribuições voluntárias de editoras. Criado em outubro de 2006 passou a funcionar em maio de 2007, orientando suas ações para a meta principal de estimular a leitura.

O IPL elegeu essa missão como resposta institucional à preocupação de especialistas de diferentes segmentos dos setores público e privado com relação aos índices de leitura da população em geral e principalmente dos jovens – que são significativamente inferiores aos níveis dos países industrializados e outros, como o Brasil, em desenvolvimento. Em suas ações, o Instituto procura privilegiar como público-alvo as crianças e os jovens, o que significa mobilizar os principais responsáveis pela sua educação e hábitos de leitura: educadores, pais, bibliotecários, animadores e mediadores de leitura.

Conheça mais sobre os projetos do IPL acessando: www.prolivro.org.br.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!