Campanha eleições limpas, não vendo meu voto!

26/08/2010 22:02

Campanha eleições limpas, não vendo meu voto!

 

 

Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) lançou, nesta terça-feira (10), a campanha Eleições Limpas, que pretende conscientizar os eleitores sobre a importância do voto. Com o slogan ‘Não vendo o meu voto’ a campanha terá foco no combate à troca de voto por benefícios. A campanha tem parceria do Tribunal Superior Eleitoral.

Além do site www.amb.com.br/eleicoeslimpas2010, a divulgação também será feita através de inserções em emissoras de TV e rádio e distribuição de folders com perguntas e respostas abordando as principais dúvidas dos eleitores. O ponto alto da campanha, contudo, serão as audiências públicas programadas para serem realizadas a partir do dia 3 de setembro, em várias partes do País.

Além de combater a troca de voto por benefícios, a campanha tem ainda o objetivo de divulgar as novas normas eleitorais, como a exigência de apresentação do título de eleitor e de um documento com foto para votar, e estimular a interação dos juízes eleitorais com a sociedade.

 

 

Eleitor, não se esqueça, o seu voto pode mudar o futuro do país. Por isso, não vote por votar. Procure saber quem são seus candidatos, busque informações sobre cada um deles, compare se o que eles dizem realmente se reflete no que fazem. E mais: não venda seu voto. A tentativa de compra de voto por alguns candidatos pode ocorrer, às vezes, de forma muito sutil, com o oferecimento de um presente, a prestação de um serviço ou mesmo de um favor. Fique atento!

A AMB, em conjunto com o TSE, disponibilizou neste portal dicas importantes para que o eleitor possa identificar qualquer tentativa de compra de voto e, principalmente, saiba como denunciar. Também elaborou uma cartilha com informações para que o eleitor aprenda como é possível assumir uma postura ativa no combate às irregularidades.

 

 

Mais uma vez o ponto alto desta edição da Campanha Eleições Limpas é o Dia Nacional das Audiências Públicas, que neste ano ocorrerá em 3 de setembro. Nessa data, juízes eleitorais promoverão encontros com a comunidade em diversas partes do Brasil.

 

 

Se informe, no cartório eleitoral, sobre o local mais próximo e o horário em que a audiência vai acontecer na sua cidade. Participe! As audiências públicas serão o espaço onde a Justiça Eleitoral ouvirá a sociedade. Lembre-se: o combate eficaz à corrupção eleitoral depende da sua colaboração!

 

COMO DENUNCIAR

Para denunciar, é preciso primeiro saber identificar as tentativas de compra de votos. Veja como:

1º Passo – Identificar um ato de corrupção

Compra de votos – Oferta ou doação de qualquer “benefício” ao eleitor. Pode ser dinheiro, presentes, material de construção, emprego, serviços médicos ou de advogados, etc. Essa simples oferta já é motivo para que o candidato seja cassado.

Uso eleitoral da Máquina Pública – Utilização do dinheiro público para pagamento de despesas de campanha.

Boca de urna – Tentativa de influenciar o voto do eleitor no dia das eleições, com distribuição de folhetos do candidato, entrega de brindes, uso do carro de som e realização de comícios.

2º Passo – Coletar Provas

O simples testemunho do eleitor é muito importante para a Justiça Eleitoral determinar a cassação de um político. Mas se o eleitor puder juntar provas – como fotos, gravações, folhetos, telefonemas, emails – será mais fácil provar a culpa do candidato.

3º Passo – Denunciar

A denúncia pode ser feita diretamente à Promotoria Eleitoral, à Polícia Federal, ao juiz eleitoral ou ao Comitê 9840 (www.lei9840.org.br).

Fonte: TV VOTO e AMB

 

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!