Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável

08/12/2011 14:23

Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável

Conheça as propostas, o que será discutido e o papel do Brasil na Conferência sobre Desenvolvimento Sustentável que será realizada ano que vem, no Rio de Janeiro

Por Guilherme Daolio

"A cidade do Rio de Janeiro sediará a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável em junho do ano que vem. O encontro recebeu o nome de Rio+20 e tem como foco principal a renovação do engajamento dos líderes mundiais com o desenvolvimento sustentável do planeta, vinte anos após a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio-92).

No fórum, serão debatidos assuntos como a contribuição da economia verde para o desenvolvimento sustentável e a eliminação da pobreza, com foco sobre a questão da estrutura de governança internacional na área do desenvolvimento sustentável. A Rio+20 insere-se, assim, na longa tradição de reuniões anteriores da ONU sobre o tema, entre as quais se destacam as Conferências de 1972 em Estocolmo, na Suécia, e de 2002, em Joanesburgo, na África do Sul.

Sede do evento, o Brasil quer um debate sobre pobreza extrema na conferência. O país apresentou um conjunto de propostas à ONU pedindo que a Convenção avalie assumir um compromisso mundial pelo crescimento sustentável e pela erradicação da pobreza extrema no mundo. Essas propostas fazem parte do documento com os oito objetivos que o governo federal definiu para integrar a pauta do encontro.

As propostas brasileiras reforçam o compromisso com um novo modelo de desenvolvimento global, pautado por um pacto em favor da economia verde, geração de energia limpa e práticas econômicas sustentáveis a serem adotadas pelos países signatários.

O impacto das decisões da Rio+20 no contexto internacional será conhecido no encerramento da conferência, mas o legado para a sociedade brasileira são mensuráveis desde já. Segundo o assessor especial do ministério do Meio Ambiente para a Conferência, Fernando Lyrio, independentemente do resultado internacional, o Brasil terá um saldo  extremamente positivo após o evento, pois o tema sustentabilidade está sendo acolhido e ampliado internamente.

Na Conferência Rio-92 – também conhecida como ECO-92, a mudança de percepção com relação à complexidade do tema deu-se de forma muito clara nas negociações diplomáticas, apesar de seu impacto ter sido menor do ponto de vista da opinião pública. O objetivo principal foi buscar meios de conciliar o desenvolvimento sócio-econômico com a conservação e proteção dos ecossistemas da Terra.

A Conferência do Rio consagrou o conceito de desenvolvimento sustentável e contribuiu para a mais ampla conscientização de que os danos ao meio ambiente eram majoritariamente de responsabilidade dos países desenvolvidos. Reconheceu-se, ao mesmo tempo, a necessidade de os países em desenvolvimento receberem apoio financeiro e tecnológico para avançarem na direção do desenvolvimento sustentável.

Naquele momento, a posição dos países em desenvolvimento tornou-se mais bem estruturada e o ambiente político internacional favoreceu a aceitação pelos países desenvolvidos de princípios como o das responsabilidades comuns, mas diferenciadas.

Espera-se que o impacto da Conferência do ano que vem seja enorme. O momento sustentável pelo qual o mundo passa tem de ser aproveitado. Por isso, cabe aos grandes veículos da imprensa divulgar, cobrir e discutir o tema para que ele não caia no esquecimento e seja tratado com a importância que merece."

 

O principal tema que a ONU estará estimulando a discussão e implementação será a Economia Verde.

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!