Governos, empresas e ONGs terão banco gratuito de peças publicitárias na Rio+20

15/03/2012 15:43

Governos, empresas e ONGs terão banco gratuito de peças publicitárias na Rio+20

Ag.Brasil/Gabriela Campelo

As empresas, prefeituras e organizações não governamentais que estarão participando da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, contarão com um banco gratuito de campanhas de sustentabilidade. Esse banco de peças publicitárias será colocado à disposição dos interessados, para utilização gratuita, pela Associação Brasileira de Agências de Propaganda (Abap). A Rio+20 ocorrerá no Rio de Janeiro, entre os dias 20 e 22 de junho próximo.

Com o objetivo de formar o banco de peças de sustentabilidade, a Abap promoverá, a partir de abril, um concurso  voluntário destinado a agências, estudantes e profissionais autônomos do setor.

“A gente está fazendo essa ação, agindo e inspirando, porque nossa intenção é disseminar  o conceito da sustentabilidade durante a Rio+20”, disse à Agência Brasil o presidente nacional da Abap, Luiz Lara. A ideia, explicou, é mobilizar estudantes e profissionais de comunicação e agências de publicidade nacionais para a criação de peças que divulguem práticas e  atitudes sustentáveis.

Até o fim  deste mês, deverá estar pronto o site onde poderão ser feitas as inscrições dos voluntários, informou o assessor da Abap nacional, Marcelo Diniz. As inscrições serão encerradas no dia 30 de maio. “A gente pede que as peças voluntárias que serão criadas observem os indicadores de sustentabilidade da propaganda brasileira”. Esses indicadores foram  lançados no ano passado pela Abap, em parceria com a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

Diniz disse que não há como estabelecer metas para o concurso, porque a iniciativa é uma coisa nova. “Nós não temos experiência”. Tomando por base, porém, os festivais de propaganda nacionais, que recebem mais de 1.000 inscrições pagas por edição, no caso da Rio+20, cujas inscrições são gratuitas,  a expectativa é ter pelo menos 1.000 inscrições de agências. Em relação às cerca de 700 escolas de comunicação existentes no país, Marcelo Diniz estimou que se cada uma enviar seis peças de propaganda para o concurso, já serão 4,2 mil peças.

No dia 11 de junho, a Abap colocará as peças do concurso de sustentabilidade em exposição na casa de eventos Vivo Rio, no Aterro do Flamengo. Elas ficarão à disposição no site da Abap (www.abap.org.br) durante um ano. Nesse período, as ONGs, governos e empresas privadas poderão usar a peça de sua preferência gratuitamente.

O acordo para a promoção da conferência da ONU foi firmado entre a Abap e o Comitê Nacional de Organização da Rio+20. As campanhas e materiais publicitários estão sendo criados de forma voluntária e sem custos.

Luiz Lara anunciou a realização em maio próximo, em São Paulo, do 5º Congresso Brasileiro da Indústria da Comunicação. Cerca de 2 mil profissionais de comunicação de todo o país participarão do encontro. O evento é pioneiro porque reunirá, pela primeira vez, as 35 entidades do Fórum da Indústria da Comunicação para discutir grandes temas da área. O congresso será aberto no dia 28 de maio, com palestra do Prêmio Nobel da Paz de 1984, o arcebispo sul-africano Desmond Tutu, sobre comunicação, liberdade e paz.

O setor da comunicação já representa 2% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, lembrou Lara. “É uma indústria de ponta da economia criativa, que gera muitas riquezas, empregos e impostos”, acrescentou.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor de comunicação brasileiro é formado por 113 mil empresas que empregam 711 mil pessoas. No ano passado, o setor pagou R$ 11,8 bilhões em salários e obrigações.

Fonte: Agência Brasil

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!