Seminário avaliará programa de prevenção ao tráfico de pessoas nas escolas

23/09/2010 20:15

Seminário avaliará programa de prevenção

ao tráfico de pessoas nas escolas

 
 
 


Tatiana Félix *

 

Com a proximidade do Dia Internacional contra a Exploração Sexual e o Tráfico de Mulheres e Crianças, celebrado no dia 23 de setembro, entidades que trabalham para combater e prevenir o tráfico de pessoas no Brasil se organizam para realizar eventos envolvendo a problemática.

Um exemplo é o Seminário sobre enfrentamento ao Tráfico de Pessoas: Desafios e Possibilidades, que será realizado nos dias 23 e 24 deste mês, na cidade de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. Na ocasião será feita uma avaliação dos cinco anos de execução do Programa de Prevenção nas Escolas, iniciativa do Serviço de Prevenção ao Tráfico de Mulheres e Meninas (SMM).

Iniciado em 2006, o programa da ONG tem o objetivo de conscientizar alunos e profissionais da educação para o enfrentamento ao tráfico de pessoas e a exploração sexual comercial. "No seminário vamos prestar contas do que foi feito nestes cinco anos de trabalho em São Sebastião e Uruaçu, que são locais que aparecem nas rotas da exploração sexual", explicou Priscila Siqueira, coordenadora do SMM, uma das entidades que promovem o evento.

Priscila disse que o objetivo do seminário é "primeiro, sensibilizar a comunidade de São Sebastião e do Litoral Norte, que é uma região que fornece meninas para rotas do tráfico do Rio e São Paulo".

Ela salientou que a Cidade de São Sebastião abriga o maior terminal marítimo da América Latina e, por isso, "é necessário sensibilizar a sociedade sobre a vulnerabilidade de crianças e adolescentes". "Em segundo lugar, é mostrar às autoridades governamentais que esse programa pode ser assumido pelo governo", completou.

"Depois de cinco anos chegamos a um resultado feliz, por toda a discussão em sala de aula, pela conscientização e pela atividade que os alunos tiveram. Nós atingimos meninos e meninas, ou seja, a oferta e a demanda. Já soubemos de casos de meninas que recusaram ofertas do mercado sexual e de meninos que se conscientizaram e disseram que não procurariam mais por prostitutas", contou a coordenadora.

Durante o seminário, a promotora de Justiça do Ministério Público de São Paulo, Eliana Vendramine, falará sobre o "Marco legal do enfrentamento ao tráfico de pessoas". Em seguida, autoridades discutirão sobre a "Política e o plano nacional de enfrentamento ao tráfico de pessoas". Alunos das escolas que participam do programa do SMM farão uma passeata em protesto contra o tráfico de seres humanos.

Com a realização deste seminário, a coordenadora disse que a expectativa é conseguir que o governo assuma o programa escolar. Ela comentou que pretende levar a metodologia para outras escolas do país. "Quero falar com a prefeita de Fortaleza (Luizianne Lins - PT) para ela adotar este programa nas escolas", avisou.

Priscila observou que apesar de o Brasil ser signatário de Tratados e Convenções Internacionais de Combate ao Tráfico de Seres Humanos, neste momento de eleições presidenciais, nenhum candidato aos cargos públicos fala sobre o problema do tráfico humano. "Você vê algum político falar sobre Tráfico de Pessoas?", questionou.

Mais informações pelo site: http://www.smm.org.br/index.asp.