Veganismo: Mudar a alimentação, mudar o mundo

21/06/2012 14:27

Veganismo: Mudar a alimentação, mudar o mundo


"A forma que os animais são maltratados para servir de alimento é absurda. Além do mais, a criação de gado provoca um desmatamento desnecessário. Ao invés de criar gado, deveria plantar vegetais, assim alimentaria muito mais gente"

Vania Correia /Aspacs

 

Com o slogan “Estilo de Vida Orgânico Vegano para um Mundo Sustentável”, vegetarianos realizaram uma campanha de conscientização na entrada principal do Rio Centro. Vestidos com fantasias de animais e com placas nas mãos eles chamam atenção e incentivam a mudança do hábito carnívoro. Distribuíram sanduíches pela manhã e à tarde, o almoço. Isso mesmo. De graça. São mil lanches e centenas de refeições diárias. Os ativistas são voluntários e praticam o veganismo. Os veganos não comem nenhum alimento de origem animal, nem derivados – carne, leite, ovos, manteiga, queijo, mel.  A mesma postura se estende aos objetos de uso pessoal e medicamentos.

 

Na Rio+20 eles buscam conscientizar, pegando os conferencistas pelo estômago. “Há um mito de que a comida vegetariana é sem graça, sem sabor. Estamos buscando desmistificar isso”, conta uma das voluntárias, Sanoeth Schilze.

E pelo visto está funcionando. Convidada a experimentar, a atendente de um dos estandes da conferência se surpreendeu. “É bom, amiga!”, exclamou com a colega. “Achei ótimo. Faz bem à saúde e ao meio ambiente.”

O guarda municipal comia sentado no banco de trás da viatura e aprovou. “Nota 9”, classificou Ronaldo Silva. Já Diego Borges, um dos conferencistas, é vegetariano por opção desde 5 anos de idade. Depois de comer, voltou para agradecer a refeição e pegar a receita de algo que provou. “Quando eu era criança eu simplesmente rejeitava a carne. Depois que fui crescendo, adquiri a consciência. A forma que os animais são maltratados para servir de alimento é absurda. Além do mais, a criação de gado provoca um desmatamento desnecessário. Ao invés de criar gado, deveria plantar vegetais, assim alimentaria muito mais gente”, protesta.

 

A iniciativa é do Centro de Certificação do Clima Sustentável, uma organização fruto da união de ativistas de 17 países.  A finalidade é divulgar o vegetarianismo como solução mais rápida e urgente de trabalhar com a sustentabilidade do planeta. “Reduzindo a emissão do gás metano, protegendo as árvores, a floresta e os animais, o planeta terá um futuro melhor e nós também”, diz o estadunidense David Tran, que participa da Rio+20 representando o Centro de Certificação.

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!