30/06 - Grupo Carmina apresenta obras de J. S. Bach no Espaço

30/06/2011 21:00

 Grupo Carmina apresenta obras de J. S. Bach no Espaço Cachuera!

 

Grupo Carmina . Foto: divulgação
No próximo dia 30 de junho (quinta-feira), às 21h, o grupo Carmina apresenta-se no Espaço Cachuera! dentro da série mensal de concertos Bach: Tema & Contratema, referenciada na obra e no legado de J.S. Bach, com um programa integrado exclusivamente por obras do compositor alemão. 


O Carmina é formado por músicos especializados na interpretação da música antiga, compreendendo-se esta como o universo sonoro que abrange a música medieval, a renascentista e a barroca. Seus integrantes, que utilizam instrumentos de época (cópias de originais), realizam intenso trabalho de pesquisa envolvendo desde aspectos técnicos específicos de cada instrumento, até a concepção final das peças e suas características de época. 

Ele iniciou suas atividades em 1989, e desde então tem se apresentado nas principais salas de concerto da capital paulista, em cidades do interior de São Paulo e em outros estados. O grupo Carmina é formado por Ana Cristina Rossetto e Marília Macedo (flautas doces), Abel Vargas (viola da gamba),  Terezinha Saghaard (cravo) e tem, como convidados especiais, Heloísa Petri (soprano) e Bernardo Toledo Piza (flauta doce e traverso).

Programa

 

Ei, wie Schmeckt der Coffee süße (Ah, como este café está doce!), ária da cantata Schweigt stille, plaudert nicht (Silêncio, não fale - Cantata do Café) . BWV 211 

Trio Sonata em sol maior . BWV 1039 
adagio - allegro ma non presto - adagio e piano - presto 

Höchster, was ich habe 
(Entrego para o Altíssimo o que eu tenho), ária da cantata Brich dem Hungrigen dein Brot (Compartilhe o teu pão com os famintos) . BWV 39 

Schafe können sicher weiden (As ovelhas podem pastar em segurança), ária da cantata Was mir behagt, ist nur die muntre Jagd (O que me agrada é só uma alegre caçada) . BWV 208 

Ich Folge Dir Gleichfalls (De qualquer maneira eu Te seguirei), ária da Paixão segundo São João . BWV 245 

Sonata em mi menor . BWV 1034 
adagio ma non tanto - allegro - andante - allegro 

Meine Seele sei vergnügt (Que a minha alma seja feliz), ária da cantata Ich bin in mir vergnügt (Bem aventurada seja minha alma) . BWV 204 

Hört doch der sanften Flöten Chor (Ouça o suave coro das flautas), ária da cantata Schleicht, spielende Wellen (Ondas brincalhonas, movam-se silenciosamente) . BWV 206

 

Integrantes

Ana Cristina Rossetto 

Formada em Composição pela Escola de Comunicações e Artes da USP, especializou-se em flauta doce e música antiga na Holanda. Nesta área, integrou diversos grupos de música antiga, além de ter participado como solista junto a diversas orquestras paulistas. Tem desenvolvido projetos no campo da Educação Musical. É professora da Escola Municipal de Educação Artística da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

Marília Macedo

Especializou-se em flauta doce no Conservatório Real de Haia, Holanda, como aluna de Ricardo Kanji. Dedica-se à execução e divulgação da música antiga, desenvolvendo intensa atividade em grupos de câmera e apresentando-se regularmente em teatros e salas de concerto. Atuou como solista junto a várias orquestras de São Paulo. É professora da Escola Municipal de Música de São Paulo e do Musicalis Núcleo de Música.

Abel Santos Vargas

 

Iniciou seus estudos nos “Seminários de Música Pró- Arte de São Paulo”, como aluno de flauta doce, com Ricardo Kanji . Posteriormente, dedicou-se à viola da gamba. Participou de vários conjuntos de música de câmera, entre eles o pioneiro Musikantiga. Fundador e diretor da Sociedade Pró-Música Antiga de São Paulo, trabalha como construtor de instrumentos musicais históricos, como cravos e flautas.

Terezinha Saghaard

Formada em Piano pela Universidade Federal de Minas Gerais, dedicou-se posteriormente ao estudo da música antiga, tendo participado como cravista e flautista de vários grupos especializados. Tem atuado em diversas programações barrocas das orquestras de São Paulo. Mestre em Música pela Unesp, exerce atividade didática como professora e coordenadora do Grupo de Música Antiga da Escola Municipal de Música de São Paulo e professora da Faculdade de Música da FAAM/FMU.

Heloísa Petri

Seu nome sempre esteve ligado à música de câmara de todas as épocas, mas a música antiga ocupa um lugar muito especial nessa trajetória. Como membro-fundadora da Sociedade Pró-Música Antiga de São Paulo, teve oportunidade de trabalhar em vários grupos que surgiram após sua fundação, entre eles “ESTAMPIE”, “ARCHIMUSICUM”, “BARROCO & CIA” . Por seu trabalho vem recebendo da crítica especializada elogios à sua estética vocal adequada a esse repertório.

Bernardo Luís Ribeiro de Toledo Piza

Iniciou seus estudos musicais nos Seminários de Música Pró Arte, sob a orientação de Ricardo Kanji (flauta doce) e Paulo Herculano (matérias teóricas). Em 1978 obteve auxílio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo para realizar curso de especialização em interpretação de música barroca no Koninklijk Conservatorium voor Musik, em Haia - Holanda.Vem dedicando-se à execução da música da Idade Média, da Renascença e do Barroco desde 1969, na qualidade de membro integrante dos conjuntos Musikantiga, Paraphernália, Arsmusike, Música Rara, Quarteto Brisa de Flautas Doces, entre outros. É atualmente professor de flauta doce na Escola Municipal de Música de São Paulo e no Instituto das Artes da Unesp.

Série Bach: Tema & Contratema
Junho/2011
Grupo Carmina e convidados
Obras de J. S. Bach


. Onde: Espaço Cachuera! - Rua Monte Alegre, 1.094 - Perdizes - São Paulo
. Quando: 30 de junho (quinta-feira), 21h
. Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia entrada extensiva a estudantes, professores, músicos, aposentados e acima de 65 anos, mediante comprovação)
. Capacidade: 60 pessoas
. Mais informações: 11 3872 8113 . 3875 5563 . cachuera@cachuera.org.br

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!