31 DE Maio é o Dia Mundial Sem Tabaco

31/05/2010 11:39

31 DE Maio é o Dia Mundial Sem Tabaco

OMS elegeu o tema gênero e tabaco, para comemorar a data

 



A Organização Mundial da Saúde elegeu o tema gênero e tabaco, com foco na saúde da mulher, para comemorar o Dia Mundial sem Tabaco, que acontece em 31 de maio. O objetivo da campanha é direcionar a atenção ao público feminino, buscando protegê-lo das estratégias de marketing da indústria do tabaco, que visa aumentar a comercialização de seus produtos entre as mulheres. Dados atualizados da OMS revelam que o número de mulheres fumantes é relativamente menor que o dos homens. Estima-se que entre 1 bilhão de fumantes no mundo, apenas 200 milhões são mulheres. Elas são, portanto, uma grande possibilidade de expansão do mercado consumidor de produtos de tabaco.

"O cigarro aumenta em seis vezes o risco de infarto em mulheres jovens e também a probabilidade de aborto, parto prematuro e nascimento de criança com baixo peso", afirma a cardiologista Jaqueline Scholz Issa, diretora do Programa de Tratamento do Tabagismo do Incor (Instituto do Coração) de São Paulo e autora do livro Deixar de fumar ficou mais fácil (104 pp.; R$ 28,90; MG Editores). Na obra, ela explica o mecanismo de dependência da nicotina e ensina como se livrar dele.

No dia 31 de maio, a cardiologista participa de uma campanha de atendimento e orientação ao público, no Vão Livre do Masp, em São Paulo, organizada pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. No dia 1º de junho, ela estará em Brasília para uma sessão de autógrafos do livro. O evento será realizado durante a campanha "Sem Tabaco, 100% Fashion", organizada pelo Centro de Câncer de Brasília.

Lançado, em 2007, em edição atualizada, o livro traz informações sobre um medicamento mais eficaz para tratamento do tabagismo: o Champix, da Pfizer, que tem na composição a vareniclina. Segundo o fabricante, essa formulação revolucionária aumenta em quatro vezes as chances de sucesso no tratamento. Com a substância, associada ao acompanhamento médico, os fumantes poderão superar as duas principais dificuldades para largar o cigarro: a falta de força de vontade e a síndrome de abstinência.

A cardiologista utiliza no livro uma linguagem prática e objetiva, direcionando a mensagem ao leitor de forma a incentivá-lo, mostrando compreensão ao aplicar uma nova forma de abordagem pelos médicos. Portanto, cobrança e dedo em riste só atrapalham aqueles que querem deixar de fumar. Ela aconselha os fumantes a não se deixar pressionar com argumentos convencionais, que os fazem se sentir culpados e anti-sociais. E também não é necessário sofrer sozinho. "Existe ajuda especializada e o dependente deve procurá-la", afirma.

Segundo a OMS, dos mais de cinco milhões de pessoas que morrem a cada ano pelo uso do tabaco, cerca de 1,5 milhões são mulheres. A menos que sejam tomadas medidas urgentes, o uso do tabaco poderá matar mais de oito milhões de pessoas até 2030, dos quais 2,5 milhões serão mulheres. Cerca de três quartos dessas mortes poderão ocorrer em mulheres de baixa renda e nos países de renda média.
O Dia Mundial Sem Tabaco 2010 também procura tornar os homens mais conscientes da sua responsabilidade de evitar o tabagismo entre as mulheres com quem vivem e trabalham.

Jaqueline Sholz Issa é formada pela Faculdade Regional de Medicina de São José do Rio Preto (SP). É doutora em Cardiologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Atualmente, ocupa o cargo de diretora da Unidade de Atendimento ao Cliente dos Consultórios do InCor e coordena o ambulatório de tratamento do tabagismo dessa instituição.

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!