Conheça sua verdadeira missão!

07/11/2012 18:09

Conheça sua verdadeira missão!

Gostei muito deste texto do Sérgio, do Stum - Somos Todos Um e compartilho com meus leitores para que reflitam também sobre esta questão da descoberta da missão espiritual de cada um ou mesmo a missão da vida.

Sérgio do Stum

Santo de casa não faz milagres, todo mundo conhece esta estória... No último boletim comentei acerca de algo fundamental: se aos 41 anos eu consegui mudar a minha vida, é mais do que óbvio que a transformação (para melhor) pode acontecer com qualquer pessoa, a qualquer momento ainda que tenha uma cabeça dura como pedra.
Bom, aconteceu com meu irmão, que tem negócios com empresas brasileiras e frequentemente aporta em São Paulo, ficando aqui em casa em média uma semana...
Ontem ele chegou de viagem muito mais sereno, relaxado, louco para trocar impressões, relatar experiências, aprender mais e mais. Pois é, o Universo é persistente, focado, amoroso, V. sabe... meu irmão despertou aos 60 anos! Entre uma viagem e outra- foi convidado por um amigo, junto com a família, a participar de um evento gratuito que reuniu nada menos que 250 pessoas durante 4 dias, em Vicenza, no norte da Itália. Algo absolutamente raro! E a partir daí começaram as sincronicidades.

Ele comentou feliz da beleza da experiência, da energia que tomou conta do grupo e ainda contou sobre o organizador responsável pelo evento, uma pessoa simples e engajada, continuamente viajando para o norte da Índia onda ajudava ativamente a sustentar uma escola/orfanato piloto, a qual reunia meninos órfãos e pobres que, além de estudar, aprendiam os mantras sagrados, a meditação, os rituais milenares hindus e ainda o idioma sânscrito, para poder ler as antigas escrituras direto na fonte.

 

Acontece que poucos minutos antes dele chegar do aeroporto, eu tinha assistido com meu filho menor justamente um documentário num dos canais Discovery, que me emocionou profundamente, filmando e retratando exatamente este lugar! Mas há mais, pois aquele "orfanato" com suas disciplinas e programas foi quem quebrou a estrutura social com base nas castas; batendo de frente contra as regras da sociedade indiana, que não permitem aos "intocáveis", os menos beneficiados entre as várias castas existentes, terem acesso a orações, mantras, estudo religioso e meditação. Alguém, um ser de face aberta, de longos cabelos e barba, corajoso e determinado, tinha decidido que o conceito de Unidade era mais sagrado que a tradição religiosa e começou a aplicá-lo com aqueles 107 meninos, que conseguiram me passar com seus olhares, sorrisos, expressões e gestos uma sensação de felicidade verdadeira, espontânea, imensa. Não tem preço, toca fundo o coração assistir os meninos realizando com perfeição e respeito os rituais do fogo, os dos ancestrais, meditando em grupo, silenciosamente e concentrados; de repente, correndo pela casa alegres e cheios de vida, de esperança, no caminho de uma existência muito diferente daquela que lhes havia sido reservada ao nascer. Quantas eram as probabilidades de meu irmão vir a me falar deste lugar? E de eu ter assistido minutos antes àquele documentário na TV? Sim, ambos ficamos pasmos! Principalmente ele, pois estou quase acostumado com as tantas "coincidências" que me pegam diariamente na caminhada pela vida.

 

Precisamos ainda de quantos exemplos, com indivíduos desse nível de consciência rompendo barreiras, tabus, preconceitos, tradições obsoletas que somente a poucos beneficiam?! Ufa... sou repetitivo, sei, mas é algo bem forte que vem de dentro, é como um grito contido, um nó na garganta. Parece que o tempo está nos escapando e que tanto ainda há a ser feito... não dá para continuarmos assim, mais espectadores que atores, mais perdidos que achados, funcionando numa mínima fração de nosso real -e praticamente desconhecido- potencial. Muitos ainda esqueceram-se de sua missão de vida e estão lutando agora no caos das cidades grandes atrás de uma aparente segurança financeira, vivendo o medo, o estresse, o cansaço de um modelo de vida que oprime, angustia, esmaga os que se deixam envolver por seu falso brilho e suas ilusões traiçoeiras, reféns do controle exercido de forma cabal sobre os que renunciaram à verdadeira liberdade, escolhendo serem guiados, formatados e explorados pelo sistema vigente.


Encontrei este trecho da querida Elizabeth Cavalcante que com mestria acrescenta ao conteúdo do boletim um toque precioso, suave e feminino:
"Sem perceber, aceitam esta condição como algo definitivo e se resignam a levar uma vida onde a insegurança predomina, e na qual os desafios serão evitados a qualquer custo.
Para nos libertar dos paradigmas e das crenças que dominam nossa mente, é necessário um profundo trabalho de autoconhecimento. Aos poucos, ele nos permitirá compreender que, ao contrário do que supúnhamos, encarar os desafios não nos trará sofrimento, ao contrário, pode nos levar ao encontro da sabedoria e da maturidade.
Aprender a olhar para dentro e enxergar onde reside nosso maior potencial é uma aventura que demanda paciência e coragem. Mas, vencida a resistência inicial, descobrimos que somos detentores de um poder que não é outorgado por nenhuma entidade exterior a nós.
Ele é intrínseco à nossa natureza, esteve sempre ali, à espera de ser reconhecido. Não pertence à dimensão mundana da vida, mas tem sua raiz na inteligência criativa que deu origem a tudo o que existe no Universo. E, por isso mesmo, não pode ser destruído a não ser por nossa própria descrença.
Confiar neste poder é a única maneira de permitir que ele se fortaleça cada vez mais e se transforme em nossa única identidade".

 

O despertar da consciência é algo individual, tão único quanto nossas digitais ou nossa escrita, mas é a grande tarefa que nos foi dada ao encarnar no planeta. A empreitada está em total sintonia com o potencial de que dispomos; será somente mais um passo para frente e para cima dado pela alma imortal. A jornada evolutiva não tem fim e, em meditação profunda, mal chegamos a ter vislumbres de cenários estonteantes e percepções de energias celestiais que palavras mal podem descrever. É quando verificamos o quanto é possível ampliar ainda nosso conhecimento do Todo e nossa participação no projeto da Luz.
Quantos seres ascensionados estão torcendo para o sucesso de nossa caminhada, esperando amorosamente que nossas escolhas sejam sensatas e sábias? Quantas dimensões ainda aguardam serem por nós descobertas e vivenciadas!?

 

Quanta beleza e êxtase esperam nossa transição, quantas moradas cósmicas estão pacientemente aguardando nossa presença, finalmente "zerados", livres de apegos, fardos e tudo o mais que for contra a Unidade e o Amor Incondicional...
O momento é agora, semente estelar... sinta o que seu coração fala, o que sua intuição sugere; apareça, mostre a que veio, abra seu roteiro, perceba qual é seu papel e faça acontecer. Somos muitos e somos Luz. Sinta-se UM, sinta que Unidos formamos uma vibração poderosa, imbatível.
Os tempos mudaram de vez. A hora é agora. Vamos confrontar, aceitar e dissolver os medos que ainda nos condicionam, vamos ficar ligados e de olhos bem abertos, atentos e conscientes. O controle externo já não consegue nos manter no escuro, isolados, separados. Nós somos a grande mudança. Nós escolhemos estar aqui neste momento de Verdade, aquela simples e singela, que definitivamente emancipa e liberta!
Na Paz e na Unidade.

Agradeço aqui os queridos e pacientes Guias e mais a turma toda que permite que o site exista: Rodolfo, Sandra, Teresa, Marcos, Anderson, Ian, Lidiane... e Você!

 
 

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!