Na periferia de SP, grupo teatral recebe autor chileno e discute o papel da Arte na ditadura

23/06/2015 20:00

Na periferia de SP, grupo teatral recebe autor chileno e discute papel da Arte na ditadura

Este  mês o Núcleo Teatral Filhos da Dita terá o prazer de receber o dramaturgo Oscar Castro para uma série de atividades nas periferias paulistanas para discutir o papel do teatro nas ditaduras de ambos os países.

 

Formado por atrizes e atores do bairro Cidade Tiradentes, na Zona Leste de São Paulo, o Núcleo Teatral Filhos da Dita recebe, com o patrocínio da Secretaria de Estado da Cultura, no mês de  junho, o dramaturgo chileno Oscar Castro, para uma série de atividades culturais pelas periferias paulistanas. O objetivo do projeto é discutir o papel da Arte e do teatro nos períodos de ditadura no contexto do Chile e do Brasil.

Oscar é autor da peça "A Guerra", escrita em 1976, que foi adaptada pela companhia e é encenada desde 2013. A adaptação faz uma reflexão atual sobre temas como violência, poder e alienação, entre outros pontos que compõem a guerra diária de cada ser humano.

A vinda do autor ao Brasil será extremamente importante, pois poderá contribuir para o enriquecimento artístico do grupo e do bairro. Sendo assim, em sua residência artística, Oscar acompanhará os ensaios do grupo e participará de oficinas e rodas de conversa. Todas as atividades serão gratuitas.

 

Atividades

 

O pontapé inicial da visita do autor será com a apresentação da peça A Guerra, na terça-feira (23/06), às 20h no Centro Cultural Arte em Construção, em Cidade Tiradentes.

Uma roda de conversa “Ditadura, Teatro e Vida”, cujo intuito de promover um intercâmbio de experiências entre as realidades brasileira e chilena no contexto cultural e político também acontece, no sábado (27/06), às 19h no espaço sede da Kiwi Companhia de Teatro, localizado no bairro de Santa Cecília, Zona Oeste da capital paulistana. O bate-papo contará com a presença de moradores do bairro Cidade Tiradentes, que viveram no período da ditadura e foram caçados, presos e torturados; entre outras pessoas, como o deputado Adriano Diogo, que foi presidente da Comissão Nacional da Verdade (CNV).

A oficina "O Ator Latino" também faz parte da série de atividades entre o Filhos da Dita e o dramaturgo. Com foco no trabalho corporal e na direção cênica, Oscar Castro ministrará duas edições do workshop, ambos em espaços culturais localizados nos extremos da cidade. A primeira, na quinta-feira (25), às 18h no Centro de Formação Cultural de Cidade Tiradentes, na Zona Leste, a segunda, terça-feira (30), às 15h no Espaço Cultural CITA, no bairro do Campo Limpo, Zona Sul.

Não é necessário inscrição para participar das atividades.


 

SAIBA MAIS

 

Núcleo Teatral Filhos da Dita: Tendo o teatro como uma forma de existir e resistir no mundo, o Filhos da Dita, nasceu em 2007, após um processo de formação artística iniciado no Grupo Pombas Urbanas, no bairro Cidade Tiradentes, extremo leste da capital paulista. O coletivo tem sede, junto a outros três grupos, no Centro Cultural Arte em Construção, também em Cidade Tiradentes. Atualmente, além do espetáculo A Guerra, o grupo tem em seu repertório a peça Os Tronconenses (2008). Por sua atuação artística e política o Núcleo já foi contemplado pelo Prêmio I'am Anhembi Morumbi (2011) e pelo Prêmio Histórias de Pontos (2009). No contexto internacional, o Filhos da Dita participou de eventos como o VII Congresso Internacional de Drama/Teatro e Educação (IDEA), em 2010, em Belém (PA), o Encuentro Distrital de Teatro de Bogotá, em 2010, e do XV Encuentro Nacional Comunitario de Teatro Joven, realizado pela Corporación Cultural Nuestra Gente, em Medellín (Colômbia).

Blog: https://filhosdadita.wordpress.com/

Facebook: https://www.facebook.com/Filhos.da.Dita

 

Sinopse da peça A Guerra: A peça é uma adaptação do texto de Oscar Castro, do grupo Aleph. Criado pelo ator, diretor e dramaturgo dentro de um campo de concentração, o texto foi concebido no ano de 1976 em plena ditadura chilena. Durante a narrativa, três soldados partem para a guerra e, no caminho, esquecem quem é o inimigo. A partir dessa constatação, o espetáculo apresenta cenas que revelam ao público o absurdo de guerras invisíveis vividas cotidianamente. Num campo de batalha que se transforma constantemente, os atores representam diversos personagens e situações que se inter-relacionam, trazendo à tona um mundo em que a espetacularização da violência, impulsionada pelo desejo de poder, ganância e interesses privados, aliena e desumaniza o homem, separando-o da vida.

 

Serviço:

 

>>>A presentação A Guerra

Terça-feira (23), no Centro Cultural Arte em Construção, em Cidade Tiradentes. Horário: 20 horas.

 

>>>Oficina O Ator Latino

*Quinta-feira (25/06), no Centro de Formação Cultural de Cidade Tiradentes, na Zona Leste. Horário: 18 horas.

*Terça-feira (30), no Espaço Cultural CITA, no bairro do Campo Limpo, Zona Sul. Horário: 15 horas.

 

>>>Roda de conversa “Ditadura, Teatro e Vida”

*Sábado (27/06), no espaço sede da Kiwi Companhia de Teatro, localizado no bairro de Santa Cecília, zona Oeste da capital paulista. Horário: 19 horas.

 

Não é necessário inscrição para participar das atividades.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!