Presidente de Botsuana proíbe caça no país a partir de 2013

05/11/2012 22:06

Presidente de Botsuana proíbe

caça no país a partir de 2013

Anda

Durante uma reunião pública em Maun, no país africano de Botsuana, na semana passada, o Presidente Ian Khama revelou que o governo de Botsuana vai parar de emitir licenças de caça. Khama acredita que a disponibilidade de licenças de caça tem incentivado a caça e prejudicado a expansão do turismo na África. As informações são da Global Animal.

A partir do próximo ano, o Ministério do Meio Ambiente e Vida Selvagem não venderá mais licenças para os cidadãos, a fim de proteger a vida selvagem no Delta de Okavango e a Reserva de Fauna Central Kalahari, as duas principais regiões de caça de Botsuana.

O Delta, maior área úmida da África, é morada de elefantes, búfalos, crocodilos, hipopótamos, leões e leopardos, enquanto a Reserva é conhecida por ter uma das áreas de vida selvagem mais remotas e imaculadas da África do Sul.

As duas áreas são parte importante da indústria do turismo, que corresponde a 12 por cento do Produto Interno Bruto de Botsuana. No entanto, Khama afirmou que os animais selvagens, que tendem a atrair turistas, têm tido suas populações diminuídas devido à caça.

Esta proibição é particularmente inovadora nesse continente em que dezenas de milhares de elefantes têm sido abatidos por ano, por caçadores interessados em extrair e comercializar suas presas de marfim, e um número estimado de 515 rinocerontes poderá morrer por causa de seus chifres até o final do ano. Não há dúvida de que esta é uma decisão progressista não apenas para Botsuana, mas também para todo o reino animal, sobretudo para as espécies que já se encontram quase exterminadas.

Espera-se que a medida seja seguida por outros países do continente africano.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!