Produtores de orgânicos em Ribeirão Claro fundam Associação

09/04/2010 22:31

Produtores de orgânicos em

 

Ribeirão Claro fundam Associação


Depois de passarem por capacitações e implantarem em suas propriedades as primeiras hortas agroecológicas do sul do País, 16 produtores rurais de Ribeirão Claro, município do norte do Estado, fundaram, na última semana de março, a Associação de Agricultores de Produtos Orgânicos de Ribeirão Claro (APO).


Com o incentivo do Sebrae/PR e outras entidades, Ribeirão Claro foi o primeiro município paranaense a implantar, em julho do ano passado, o sistema de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS). O projeto combina respeito ao meio ambiente, estímulo ao relacionamento entre as famílias, geração de renda e melhoria de qualidade de vida das comunidades.

Agricultura orgânica é o sistema de produção de alimentos que exclui o uso de fertilizantes sintéticos, pesticidas, organismos geneticamente modificados, agrotóxicos, reguladores de crescimento e aditivos sintéticos para a alimentação animal.

Esse grupo de agricultores aceitou o desafio de implantar em suas propriedades hortas de formato circular. Diferentemente da horta comum, as hortas agroecológicas são demarcadas em forma de mandala, abrigam um galinheiro ao centro e três círculos de canteiros que receberam mudas variadas de hortaliças e leguminosas. A irrigação dos canteiros é feita por meio do sistema de gotejamento. Uma área de compostagem supre a necessidade de adubação das culturas e um quintal circular é destinado à produção de frutas, grãos e outras culturas.

Os objetivos da APO são unir os agricultores agroecológicos, fortalecer a autogestão dos associados, facilitar a administração e o escoamento dos produtos, abrir novos canais para comercializar a produção orgânica, promover capacitação, formação e a realização de eventos técnicos. A presidente da Associação, Marilda Aparecida Baggio Victor, diz que a união facilita o alcance de objetivos comuns.

“Com a formalização da associação, acredito que a busca por apoio à produção orgânica no município seja mais facilitada, assim como o desenvolvimento e aumento desse segmento. O mercado de orgânicos é um nicho crescente e nosso objetivo é produzir alimentos com qualidade e respeito ao meio ambiente”, afirma a presidente.

Um convênio assinado entre a Prefeitura de Ribeirão Claro e os produtores orgânicos garante que parte da produção orgânica seja destinada à alimentação escolar do município. Outra importante contribuição do poder público aos produtores orgânicos é a realização do transporte dos produtos e a prestação de assessoria aos agricultores.

Além de obter alimentos saudáveis para o consumo próprio, cada agricultor produz um excedente que vem sendo comercializado de forma conjunta para supermercados de Jacarezinho, cidade vizinha. Juntos, os associados da APO produzem mais de 5 mil pés de alface, por semana, além de almeirão, couve escarola, rúcula, agrião, cheiro verde, entre outras hortaliças. Beterraba, cenoura, ovos, frutas e frangos também integram a produção orgânica de Ribeirão Claro.

O consultor do Sebrae/PR em Jacarezinho, Odemir Capello, conta que o projeto prevê a implantação de 30 hortas agroecológicas no município, transformando a localidade em um polo de agricultura orgânica. Ele destaca que a capacitação dos produtores é um processo contínuo. Em meados de março, o Sebrae/PR promoveu um treinamento sobre o sistema de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável que habilitou 13 novos produtores.

“No início deste ano, o grupo realizou uma viagem técnica a Curitiba. Os agricultores conheceram a feira de orgânicos, o mercado municipal da cidade e uma unidade de processamento. Esses conhecimentos ajudam muito no dia a dia da atividade”, frisa o consultor.

Odemir Capello também ressalta que, na região do norte pioneiro do Estado, a produção de hortaliças é pequena e isso gera uma boa demanda por esses alimentos. “Os produtos orgânicos menos perecíveis foram escolhidos para iniciar o processo de comercialização. De acordo com os comerciantes, a cenoura tem um mercado garantido na região”, aponta Capello.

O especialista em planejamento estratégico, Alcione Marques Fernandes, que auxilia na organização dos produtores, cita alguns benefícios do associativismo. “Os agricultores, individualmente, não teriam condições de atender um mercado consumidor, porque o processo precisa ser contínuo. Unidos, por meio da associação, eles conseguem atender a demanda existente. O PAIS formou 16 novos empreendedores e permitiu o aumento de renda para os envolvidos e também para o município que ganha com o processo em razão da elevação da movimentação econômica gerada”, explica o especialista.

O PAIS é uma parceria do Sebrae/PR, Núcleo de Aprendizagem Paulo Sogayar (NAPS), Prefeitura de Ribeirão Claro, Instituto Paranaense de Extensão Rural (Emater) e Instituto Ventura. O projeto conta com o apoio do Banco do Brasil e do Sindicato Rural de Ribeirão Claro.

O Sebrae/PR - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Paraná é uma instituição sem fins lucrativos que foi criada para dar apoio aos empresários de pequenos negócios. No Brasil, são 27 unidades e 750 postos de atendimentos espalhados de norte a sul do  País. No  Paraná, 5 regionais e 11 escritórios. A entidade chega aos 399 municípios do Estado por meio do  atendimento itinerante, pontos de atendimento e de parceiros como associações, sindicatos, cooperativas, órgãos públicos e privados.  O Sebrae/PR oferece palestras, capacitações empresariais, treinamentos, projetos, programas e soluções empresariais, com foco no empreendedorismo, setores estratégicos, políticas públicas, tecnologia e inovação, orientação ao crédito, acesso ao mercado, internacionalização, redes de cooperação e programas de lideranças.

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!