Cacique Ládio Veron está sob cerco de pistoleiros

17/09/2013 22:54

Cacique Ládio Veron está sob cerco de pistoleiros


Amazonia Legal em Foco/Tereza Amaral 

Foto: Facebook


Desde ontem que a liderança Guarani-Kaiowá Cacique Ládio Veron vem sofrendo ameças por parte de policiais civis e pistoleiros da Fazenda Brasília do Sul na região de Dourados no Mato Grosso do Sul. 
Na noite de ontem (16/09/2013), ele foi levado até a Delegacia de Caarapo para resolver um problema envolvendo madeira. E foi surpreendido no local pelo administrador da Brasília do Sul, conhecido por Ramão Aparecido Evangelista, homem que participou da morte do cacique Marcos Veron e, à época, também submeteu o cacique Ládio a sessões de espancamento.

Ládio foi liberado depois de sofrer humilhações e dois indígenas Guarani-Kaiowá ficaram detidos. Ele foi orientado, via telefone, pelos Direitos Humanos a não retornar na Delegacia sem a presença de alguém de Brasília. Ele e sua irmã Valdelice Veron estão incluídos no Programa Nacional de Segurança a Pessoa.

O delegado local disse que hoje era para o cacique se entregar no lugar dos indígenas detidos, sem motivos para a prisão, e desrespeitando um instância maior que é o programa federal subordinado à Presidência da República.

Também foi ameaçado pelo administrador da Brasília do Sul caso a imprensa tomasse conhecimento das humilhações a que foi submetido na delegacia de Caarapo. Neste momento, o cacique se encontra sob cerco de pistoleiros na Aldeia Takwara, correndo sério risco de atentado contra a sua vida. E aguardando autoridades competentes no local.

 

Em 2011, Ládio Veron deu seu depoimento à TV Carta Maior falando sobre a ameaça de morte a várias lideranças indígenas.



 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!